uwnuxn5y4mao.noticiasbrasil.cf. gv-otm64l54bzdzkl.dv.googlehosted.com google-site-verification=SBVDCSnG_w68wEVCzc2JUFXmukk4xtF32-qHX1jBm9E Serviços de streaming desembolsam fortunas por comédias consagradas ~ conabil

sexta-feira, 20 de setembro de 2019

Serviços de streaming desembolsam fortunas por comédias consagradas

Ampliação da concorrência com a Netflix acirrou negociações pelos direitos de transmissão de comédias como 'Friends', 'The Office', 'The Big Bang Theory' e 'Seinfeld'

Já é de conhecimento geral: a Netflix ganhou muitos concorrentes e está para ganhar ainda mais. A guerra do streaming agora é para valer, com nomes como Amazon, Apple, HBO, Disney e tantas outras de olho em crescer e se estabelecer dentro desse universo. Os primeiros reflexos dessa disputa já estão começando a aparecer: os acordos de licenciamento de conteúdo estão sendo claramente inflacionados.

Houve uma época em que a Netflix era a única empresa relevante do setor. Apenas ela tinha a capacidade e a ambição para fazer investimentos pesados no licenciamento de conteúdo de peso. Isso criava uma situação confortável para a empresa no mercado, proporcionando termos favoráveis em uma negociação. A situação atual não tem como ser mais diferente.
Essa disputa começou a ficar evidente no final do ano passado: estima-se que a Netflix precisou pagar US$ 100 milhões para manter a série “Friends”, uma das mais queridas pelo público, no catálogo por mais um ano, antes de a WarnerMedia, dona dos direitos, decidir manter a exclusividade do conteúdo para sua própria plataforma, chamada de HBO Max. Aqui vale a pena lembrar que a HBO é subsidiária da WarnerMedia, que opera sob o guarda-chuva da AT&T.
O acordo foi importante porque a Netflix também teve outra baixa de peso com a perda dos direitos de “The Office”, outra das comédias mais assistidas na plataforma. Os direitos voltaram para a NBCUniversal, que também está desenvolvendo sua própria plataforma, e gostaria de manter a exclusividade de seu próprio conteúdo.

FONTE: https://olhardigital.com.br/cinema-e-streaming/noticia/servicos-de-streaming-desembolsam-fortunas-por-comedias-consagradas/90406

0 comentários:

Postar um comentário