SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – As seis finalistas que disputam na noite deste sábado (13) a etapa paulista do Miss Brasil Be Emotion 2019, passaram por uma seleção no mês passado que deixou para trás outras 14 candidatas. Esse “casting” enxuto tem sido aplicado nas demais fases regionais e faz parte do novo formato de seleção da disputa, que leva a vencedora nacional para o Miss Universo.

“Nós criamos uma outra linguagem. A ideia foi modernizar e trazer o concurso mais perto do mundo fashion da moda, e atribuir o glamour que, da minha maneira de ver, não estava sendo aplicado no formato antigo”, diz João Appolinário, dono da Polishop, que há três anos adquiriu os direitos do Miss Brasil.

Appolinário afirma que o concurso ficou desgastado e que hoje as pessoas têm gostado do novo formato. “É outra produção, outra forma, outra pegada, com uma bancada de jurados ligada à moda e beleza.”

O concurso deste sábado será transmitido, ao vivo, pelo Facebook, e reprisado na televisão no próximo sábado (20).  As representantes dos municípios de São Paulo, São José do Rio Preto, Peruíbe, Jundiaí, Jaú e Suzano disputam a coroa na São Paulo Expo, na zona sul da cidade. 

“Existe público sim para o concurso, que tem muito potencial, mas optamos por aproveitar a estrutura já montada”, explica Appolinário, que realiza o concurso Miss São Paulo durante a convenção da Polishop. O público estimado para esta noite é de cerca de 12 mil pessoas, quase todos consultores que participam do evento da empresa.

Maria Eugênia Suconic será a responsável por apresentar o concurso, que terá show da cantora Negra Li, que lança seu single “Malandro Chora”. Entre os jurados estão Natália Guimarães (Miss Brasil 2007), Nina Secrets (influenciadora digital), Raíssa Santana (Miss Brasil Be Emotion 2016) e Gil Inoue (fotógrafo).

O Miss São Paulo 2019 abre a temporada dos concursos de misses para a realização do Miss Brasil Be Emotion no primeiro semestre do ano que vem. A antecipação é tanta, que a atual Miss São Paulo Be Emotion, Paula Palhares, 18, eleita em 31 de março deste ano, entrega a faixa com pouco mais de seis meses de reinado.

“Quando assumimos o concurso, a Miss Brasil na época [a gaúcha Marthina Brandt, em 2015], teve apenas quatro dias para ser preparada para o internacional. De lá para cá, estamos antecipando as etapas para preparar a miss com mais tempo e, assim, obter sempre um melhor resultado”, disse  Appolinário

A preparação da atual Miss Brasil, a amazonense Mayra Dias, terá pouco mais de seis meses – ela foi eleita em 26 de maio e disputa o Miss Univers 2018 no dia 17 de dezembro, na Tailândia.



Source link

Por favor, siga , curta e compartilhe