Por Christian Shepherd e Adam Jourdan

PEQUIM/XANGAI (Reuters) – A China alertou o Reino Unido nesta sexta-feira que os laços bilaterais correm risco a menos que Londres adote medidas para “retificar” a situação depois que um navio de guerra britânico navegou perto de ilhas do Mar do Sul da China reivindicadas por Pequim, e um grande jornal disse que agora um acordo de livre comércio pode ficar mais difícil.

A China ficou furiosa quando o HMS Albion, navio de guerra anfíbio de 22 mil toneladas, singrou perto das Ilhas Paracel no mês passado, o que chamou de “provocação”. As Ilhas Paracel estão totalmente ocupadas pela China, mas também são reivindicadas pelo Vietnã e por Taiwan.

A China e o Reino Unido, que falaram sobre uma “era de ouro” nas relações, concordaram no mês passado em analisar a possibilidade de firmar um acordo de livre comércio pós-Brexit “de primeira linha” que acena com uma vitória política importante para o governo conservador.

Mas a missão da Marinha Real no Mar do Sul da China, uma das questões mais delicadas para a China, ameaça minar o relacionamento.

“As ações do Reino Unido foram erradas”, disse a porta-voz do Ministério de Relações Exteriores da China, Hua Chunying, em um boletim diário à imprensa.

“Elas violaram claramente o consenso e o espírito demonstrados pela liderança do Reino Unido, segundo os quais desejam criar uma era de ouro nos laços com a China. Isto certamente influenciará desfavoravelmente o desenvolvimento futuro do relacionamento China-Reino Unido”.

Hua acrescentou: “Esperamos que o Reino Unido reconheça a gravidade da questão e adote ações para retificar a situação”, sem entrar em detalhes.

(Reportagem adicional de Ben Blanchard em Pequim)



Source link

Por favor, siga , curta e compartilhe