RICARDO HIAR

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Uma situação inusitada assustou usuários da CPTM, em São Paulo, na noite da quarta-feira (13). Um grupo embarcou num trem na linha 11-Coral na estação Luz, sentido Guaianazes, levando uma cobra viva de cerca de dois metros.

No embarque o réptil estava camuflado, carregado em uma bolsa, sobre um carrinho de feira e coberto com uma blusa. Durante o trajeto, no entanto, usuários afirmam que a cobra ficou mais agitada e conseguiu escapar, o que causou medo em que estava no vagão.

Seguranças da companhia foram acionados, mas não conseguiram deter o trio que estava com a cobra.

Na estação Tatuapé, zona leste de SP, o trio desembarcou por volta das 22h, deixando o carrinho para trás. Juntos, eles passaram a carregar a cobra pela plataforma sem qualquer proteção.

 “Quando eu estava entrando na estação vi várias pessoas correndo e ouvi uma gritaria. Tinha um muita gente olhando para a plataforma, na parte de baixo, que cheguei a pensar que alguém tivesse pulado na linha”, disse o estudante Anderson Marques, 28.

Ele afirma que seguranças da CPTM tentaram fazer um bloqueio na catraca para impedir a saída do grupo, mas não tiveram êxito. Como a estação conta com o sistema de acesso para o Metrô, as três pessoas, que não foram identificadas, passaram para a área do metrô e conseguiram sair da estação.

Devido ao estado agitado da cobra, em alguns momentos eles chegaram a colocá-la no chão, para conseguir pegá-la novamente e continuar a caminhada. Outros usuários relataram que o grupo não fez qualquer menção sobre a ação, e apenas demonstravam pressa.

Como ninguém foi identificado até o momento, não se sabe de onde a cobra foi retirada, e nem para onde seria levada.

A CPTM confirmou que a equipe de Segurança da companhia recebeu denúncia sobre usuários viajando na linha 11-Coral com uma cobra, que seria da espécie píton.

“Uma equipe foi destacada para verificar a ocorrência e tomar as providências, porém os usuários desembarcaram na estação Tatuapé e saíram do sistema antes de serem abordados pelos agentes”, disse em nota.

Foi informado ainda que, de acordo as imagens do circuito interno, os usuários acessaram a estação da Luz pela área de integração gratuita com uma bolsa, onde provavelmente o animal estava escondido.

O transporte de animais no metrô e CPTM é proibido desde 1978, conforme descrito no decreto 15.012. Apenas cães-guias de pessoas com deficiência visual podem circular no transporte coletivo, diante de documentação específica



Source link

Por favor, siga , curta e compartilhe