Mano vê Palmeiras em crescimento e quer Cruzeiro buscando resultado

[ad_1]

Nas últimas três partidas somente vitórias: essa é a realidade do Palmeiras, próximo adversário do Cruzeiro, em confronto na quarta-feira, em São Paulo, às 21h45 (de Brasília), pela Copa do Brasil. Diante disso, Mano Menezes destacou que a Raposa entra em campo e joga para vencer, mas a postura do time depende do que vai encontrar pela frente.

“A gente apela para o regulamento e põe ele embaixo do braço quando não tem outra maneira. Se nós pudermos fazer um grande jogo lá, vencer e abrir uma vantagem, nós queremos. Mas provavelmente o Palmeiras também quer e do outro lado tem uma qualidade bastante grande, com investimento bastante alto. Precisamos entender: o Cruzeiro não joga assim ou assado só pela decisão de seu técnico. Ele às vezes não consegue fazer coisas no campo porque o adversário faz melhor. Não se trata de ser ofensivo. É fácil taxar essas coisas. Futebol, sempre que um time tem dificuldade, vocês (jornalistas) falam que o treinador puxou o time para trás. Não é. Eu não gosto de time atrás, eu gosto de time na frente”, ressaltou o treinador.

Para o jogo, Mano Menezes tem alguns desfalques. No meio, Lucas Romero sentiu dores no joelho direito e preocupa. O volante passou por exames de imagem, mas não foi constatada lesão. Na zaga, Dedé e Manoel seguem fora. Com isso, Léo e Caicedo serão as opções, no entanto, na falta de qualquer um dos dois, o jovem Murilo terá de ser escalado. Na frente, Sassá e Rafael Marques não podem ser utilizados, por não terem sido inscritos na competição.

“Vamos fazer o primeiro jogo em São Paulo, na quarta. Esse jogo tem uma influência direta naquilo que vamos fazer depois. Já tivemos exemplos, que conseguimos a classificação no primeiro jogo. Mas as histórias não são iguais. Também já conquistamos no segundo. É uma competição difícil. É dura. Tem que saber jogar. Mas não abrir mão, porque não se pode abrir mão nunca de um jogo em detrimento de um segundo jogo. Porque depois as coisas podem não ser alcançáveis mais. É tudo o que não se quer num primeiro confronto. Então, vamos pensando em fazer um grande jogo lá”, finalizou.

[ad_2]

Source link

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *