Falha em chips da Intel com Hyper-Threading pode causar instabilidades no sistema

Falha em chips da Intel com Hyper-Threading pode causar instabilidades no sistemaPGEgaHJlZj0iamF2YXNjcmlwdDp2b2lkKDApOyIgY2xhc3M9Im9wdC1lZGl0LWJ0biBncmVlbiIgaWQ9Im5ld3MtYnQtdmFsaWQiPlZhbGlkYXI8L2E+PGEgaHJlZj0iaHR0cHM6Ly93d3cuZ2FtZXZpY2lvLmNvbS9jb21wYXJ0aWxoYXIvbm90aWNpYS1kZS1qb2dvcy9lZGl0YXIvMjQxMDU3LyIgY2xhc3M9Im9wdC1lZGl0LWJ0biIgaWQ9Im5ld3MtYnQtZWRpdCI+RWRpdGFyPC9hPjxhIGhyZWY9ImphdmFzY3JpcHQ6dm9pZCgwKTsiIGNsYXNzPSJvcHQtZWRpdC1idG4gb3B0LWVkaXQtYnRuLTIiIGlkPSJuZXdzLWJ0LXJlbW92ZSI+UmVtb3ZlcjwvYT4=Uma falha nos processadores Core de sexta e sétima gerações (Skylake e Kaby Lake) pode causar instabilidades de software em determinadas condições. O problema foi divulgado neste domingo (25) pelos desenvolvedores do Debian Linux, mas afeta todos os sistemas operacionais e entra em ação quando a tecnologia Hyper-Threading (HT) está ativada.
[img]hide:aHR0cHM6Ly90ZWNub2Jsb2cubmV0L3dwLWNvbnRlbnQvdXBsb2Fkcy8yMDE3LzA2L2ludGVsLXNreWxha2UtNzAweDQ2Ny5qcGc=[/img]
Não há muitas informações sobre as consequências da falha. De acordo com a Intel, ela resulta em "comportamento imprevisível do sistema". Um desenvolvedor do Debian é mais específico, afirmando que o problema "pode causar falsos erros, mau comportamento dos aplicativos e do sistema, corrompimento e perda de dados".
A Intel diz que a possibilidade de se deparar com o problema é baixa, já que ele aparece somente em condições bem complexas de micro-arquitetura – e, mesmo com quase dois anos no mercado, não estamos vendo relatos generalizados de instabilidades causadas pelos Skylake. Ao HotHardware, a empresa informa que já havia identificado a falha e que começou a distribuir uma correção em abril de 2017.
É pouco provável que um consumidor comum seja afetado pelo bug, mas a recomendação para evitar a falha é desabilitar o recurso Hyper-Threading no BIOS/UEFI da placa mãe até que uma atualização de firmware seja liberada. Como os núcleos lógicos do processador são desativados, é possível que haja perda de desempenho.
[img]hide:aHR0cHM6Ly93d3cuaW50ZWwuZXUvY29udGVudC9kYW0vd3d3L3B1YmxpYy9lbWVhL2V1L2VuL2ltYWdlcy9ob21lcGFnZS9pbnQtYnJhbmQtODA1LWZsb29yLXZpZXctbmV3LTEwNzJ4NjAzLmpwZy5yZW5kaXRpb24uaW50ZWwud2ViLjQxNi4yMzQuanBn[/img]
Falhas em processadores são raras, mas acontecem. O caso mais famoso, batizado de bug FDIV, afetava os primeiros chips Pentium e foi descoberto em 1994 por um professor que notou inconsistências em seus cálculos. Ele era fácil de ser reproduzido: uma conta específica de divisão na calculadora do Windows retornava um número errado depois de quatro dígitos decimais (1,33373 em vez de 1,33382, por exemplo). A Intel inicialmente afirmou que um usuário comum só notaria a falha uma vez a cada 27 mil anos, mas acabou fazendo recall dos chips defeituosos.PHNwYW4+Rm9udGU6PC9zcGFuPiA8YSBocmVmPSJodHRwOi8vYW5vbnltei5jb20vP2h0dHBzOi8vdGVjbm9ibG9nLm5ldC8yMTc1ODAvZmFsaGEtc2t5bGFrZS1rYWJ5LWxha2UtaHQvIiB0YXJnZXQ9Il9ibGFuayIgcmVsPSJub2ZvbGxvdyI+VGVjbm9ibG9nPC9hPg==

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *