‘Nunca mais vou assinar uma carteira de trabalho’

‘Nunca mais vou assinar uma carteira de trabalho’

[ad_1]

Um dos jurados do programa “Masterchef Brasil”, o chef Erick Jacquin deu uma entrevista para a revista “Veja” e falou sobre vários assuntos polêmicos. Um deles foi o tradicional prato brasileiro arroz e feijão. “Todos os países onde as pessoas comem farinha, arroz e feijão tinham ou têm problema de gente passando fome. É coisa da Índia, da China, do Brasil. O cara enche a barriga, a fome passa”, explicou.

Outra forte declaração da entrevista foi a crítica à legislação trabalhista brasileira. Seu restaurante em São Paulo, La Brasserie, decretou falência e fechou as portas no ano passado: “A falência foi o grande problema da minha vida, mas consegui virar a página: fechei meu restaurante e estou pagando tudo que devo. Não tenho vergonha nenhuma. Respondi a muitos processos trabalhistas, mas, graças a Deus, o sufoco já está acabando.”

“A legislação trabalhista no Brasil é a maior vergonha do mundo. Há muita gente querendo emprear, mas ninguém quer se arriscar. Nunca mais vou assinar uma carteira de trabalho”, continuou.

Sobre as atitudes machistas do participante Marcelo, no último “Masterchef Profissionais”, Jacquin disse que as reações foram exageradas. “Não há sexo dentro da cozinha. Há cozinheiro. A polêmica foi exagerada. E vou esclarecer uma coisa: dentro de uma cozinha, não temos tempo de falar ‘por favor, querida’. É ‘vá lá pegar o sal, pô!’. Não há tempo para ser carinhoso.”

[ad_2]

Source link

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *