Com novo calendário, levar Brasileiro a sério (ou não) virou uma discussão

[ad_1]

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) – Em sua primeira temporada, o novo calendário do futebol nacional fez com que o constante uso de titulares no Campeonato Brasileiro virasse tema de discussão. Com as copas durando o ano inteiro, a competição foi preterida por alguns clubes e priorizada por outros, com reflexos diretos entre os cinco primeiros colocados do torneio.

Pela primeira vez, a Libertadores, a Sul-Americana e a Copa do Brasil duram o ano todo –até o ano passado, as competições continentais eram finalizadas em apenas um semestre. A mudança trouxe uma novidade ao torneio nacional. Em 2017, a discussão sobre priorizar, ou não, o Campeonato Brasileiro tomou conta de praticamente todas as rodadas, especialmente entre os times mais bem-sucedidos. Não foi diferente no último fim de semana.

Líder do Brasileiro com 50 pontos, o Corinthians vem priorizando a competição desde o início e utilizou reservas nas fases preliminares da Sul-Americana. A vantagem de sete pontos para o Grêmio e o afunilamento da competição continental podem mudar as coisas, no entanto. Quarta-feira (13), a equipe paulista recebe o Racing na partida de ida das oitavas de final, e o técnico Fábio Carille já afirmou que vai com força máxima para o confronto.

O vice-líder Grêmio, por outro lado, utilizou reservas em várias rodadas do Brasileirão para priorizar Copa Libertadores e Copa do Brasil -já foi eliminado da segunda. Em caso de revés no torneio continental, a temporada tem grandes chances de acabar sem títulos para o clube. Ainda assim, o time a ser usado foi uma questão para os gaúchos no fim de semana.

No sábado (9), o Grêmio visitou o Vasco e perdeu por 1 a 0. Como o time gaúcho visita o Botafogo na quarta-feira (13), pelo jogo de ida das quartas de final da Libertadores, existia a possibilidade da utilização de reservas contra a equipe carioca. Renato Gaúcho, no entanto, levou um time misto, levando em conta as situações clínicas delicadas de Luan e Geromel, mas sem poupar todos os titulares, como chegou a fazer algumas vezes no Brasileiro.

Na terceira colocação, o Santos viajou para o Equador horas depois de vencer o Corinthians por 2 a 0, no último domingo (10), e chegar aos 41 pontos. Mesmo dias antes de visitar o Barcelona pelo jogo de ida das quartas de final da Libertadores, a equipe paulista utilizou força máxima no clássico e mostrou que ainda sonha com o título do Brasileirão.

O Palmeiras, por outro lado, mostra como priorizar as Copas pode criar um clima de temporada frustrante mesmo meses antes do fim do ano. A equipe paulista foi eliminada nas oitavas de final da Copa Libertadores e nas quartas de final da Copa do Brasil. Depois de usar reservas várias vezes no Brasileirão, o time se encontra na quarta colocação, com 37 pontos -13 a menos do que o Corinthians.

O Flamengo segue o mesmo caminho. Após a derrota por 2 a 0 para o Botafogo, o técnico Reinaldo Rueda deixou no ar que um jogo decisivo da Sul-Americana e a proximidade da final da Copa do Brasil podem ter pesado em sua decisão de mandar a campo um time misto. Na quarta-feira, o time visita a Chapecoense pelo jogo de ida das oitavas de final do torneio continental. A volta contra o Cruzeiro, pela final da Copa do Brasil, será só dia 27 de setembro, no Mineirão – a ida foi 1 a 1 no Maracanã.

Do outro lado do clássico carioca a discussão foi a mesma. Após o jogo, Jair Ventura, treinador do Botafogo, afirmou que usou os titulares porque seu time leva o Brasileirão a sério. Alfinetada no rival ou não, o técnico mostrou mais uma vez como a importância do campeonato se relativizou na primeira temporada do novo calendário.

[ad_2]

Source link

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *