Batman e críticas da Nintendo of America resultaram na criação de F-Zero

Batman e críticas da Nintendo of America resultaram na criação de F-Zero

[ad_1]

Um daqueles jogos pertencentes à lista de “propriedades que a Nintendo poderia usar mais”, F-Zero nasceu de uma mistura um tanto inesperada: Batman e críticas feitas pela equipe da Nintendo of America. Quem afirma isso é o diretor do jogo, Isshin Shimizu, em uma entrevista feita para comemorar o lançamento do SNES Classic Mini.

Segundo ele, F-Zero teve origem em Famicom Grand Prix: F1 Race, cuja ideia de sequência havia sido apresentada à equipe americana da Nintendo — que a criticou duramente e disse que ela “nunca venderia”. Shimizu ficou incomodado com o que aconteceu e decidiu aproveitar sua visita aos Estados Unidos para criar algo legal e interessante.

F-Zero no SNES

“Durante minha vista, acontece que o filme de Batman era a última moda”, explicou. “Então durante minha estadia na América, eu comprei montanhas de quadrinhos de Batman e voltei ao Japão. O timing era perfeito porque Nishida [Yasunari Yoshida, principal programador] estava experimentando com um jogo de corrida”.

Yoshida afirma que estava experimentando com um game que usava a tecnologia Mode 7, que permitia simular efeitos tridimensionais no SNES. “Nishida usou o Mode 7 e virou a parte debaixo da tela em quatro quintos e usou o quinto final para mostrar o fundo. Quando eu vi isso, pensei ‘É isso!’”, adicionou Shimizu.

A partir desse experimento e das inspirações de Batman, Shimizu e sua equipe começaram a trabalhar no que viria a se transformar em F-Zero, um dos jogos de corrida mais populares da plataforma. Infelizmente, a série futurista permanece “na geladeira” desde 2004, surgindo eventualmente somente em algumas brincadeiras feitas pela Nintendo, como a inclusão de uma pista temática em Mario Kart 8.

[ad_2]

Source link

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *