Governo indiano suspende 4 engenheiros após acidente de trem com 21 mortos

[ad_1]

Nova Délhi, 20 ago (EFE).- O governo da Índia suspendeu quatro engenheiros e concedeu “licença” a outros três altos cargos após o descarrilamento de um trem que deixou 21 mortos e 203 feridos no norte do país no sábado.

O número de vítimas foi atualizado neste domingo pelas autoridades locais, que rebaixaram a quantidade de mortos e aumentaram a de feridos.

Entre os altos cargos que receberam “licença” está um funcionário do Conselho de Ferrovias da Índia, Aditya Kumar Mittal, e o diretor-geral de Ferrovias para o norte do país, R.K. Kulshrestha, segundo um comunicado oficial citado pela agência “PTI”. Além dos quatro engenheiros suspensos, um quinto, responsável pelo sistema de ferrovias, foi transferido de função.

A polícia do estado de Uttar Pradesh, onde aconteceu o acidente, confirmou pelo Twitter que os 21 mortos já foram identificados, enquanto 203 pessoas permanecem internadas em vários hospitais com feridas de diversa gravidade.

De acordo com as primeiras investigações, “não há nenhuma prova de grupo terrorista algum envolvido no acidente”, informou a polícia sobre uma teoria que até então não tinha sido descartada.

O acidente ocorreu por volta das 17h30 (hora local; 9h em Brasília) de sábado em Muzaffarnagar, quando saíram da via cerca de seis vagões de um trem da Kalinga Utkal Express, que procedia da cidade oriental de Puri, indicou à Agência Efe uma fonte dos serviços de resgate que pediu o anonimato.

Em janeiro, 29 pessoas morreram e 50 ficaram feridas após o descarrilamento de um trem no estado de Andhra Pradesh. Em novembro, outro acidente ferroviário terminou com 146 mortos e cerca de 200 feridos no norte do país.

A rede ferroviária indiana, com 65 mil quilômetros de percurso, é a quarta mais longa do mundo, atrás apenas de Estados Unidos, Rússia e China, e conta com 1,3 milhão de empregados e 12,5 mil trens, que transportam diariamente cerca de 23 milhões de passageiros.

Segundo um estudo divulgado pelo Ministério de Ferrovias, o investimento em segurança é fundamental no sistema ferroviário indiano, onde na última década aconteceram 1.522 acidentes, nos quais morreram 2.331 pessoas. EFE

[ad_2]

Source link

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *