Cuca opta por discurso individualista e precisará apresentar resultados em sequência difícil

Cuca opta por discurso individualista e precisará apresentar resultados em sequência difícil

[ad_1]

“Vou até o fim”. Está foi a frase dita pelo técnico Cuca após mais um tropeço decepcionante do Palmeiras na temporada, dando a entender que não irá largar o time após as eliminações da Libertadores e da Copa do Brasil e os recentes tropeços no Brasileirão.

O Palmeiras terminará a temporada 2017 sem nenhum título, algo que não passava na cabeça do torcedor alviverde que esperava ao menos levantar um troféu nesta temporada após a ótima campanha no Campeonato Brasileiro da última temporada e os grandes investimentos feitos pela diretoria para 2017.

A decepção é total. O Palmeiras não conseguiu encontrar um padrão de jogo nem sequer uma equipe titular ideal. Se no ano passado Cuca conseguiu montar uma equipe com ótimo padrão de jogo, nesta temporada o treinador vem quebrando a cabeça sem encontrar soluções.

Prestigiado pela diretoria e pelos torcedores pelo título brasileiro de 2016, Cuca se segura no cargo apenas pelo seu histórico. No entanto, o limite do torcedor alviverde já está chegando ao fim. Na derrota para a Chapecoense a crítica foi direcionada para os jogadores: “Time sem vergonha” cantaram os palmeirenses na arquibancada após o apito final.

E se o comandante chamou a responsabilidade para si no episódio do afastamento de Felipe Melo, agora se eximiu de culpa pelo momento da sua equipe. Minutos após a derrota para a Chape, Cuca preferiu fazer um discurso individualista.

Cuca Botafogo Palmeiras Brasileirao Serie A 02082017

Crédito: Buda Mendes/Getty

“Não posso repensar as coisas que faço, porque não faço as coisas erradas. Se eu estivesse errando, seria o primeiro a reconhecer” disse o treinador.

A fala pode não ser bem recebida no vestiário alviverde já que expõe o elenco por deixar margem para interpretações. Se a culpa não é do técnico seria ela então apenas dos jogadores? Este não seria o melhor momento para blindar o time e fazer cobranças internas?

Apesar de contar hoje com o apoio da diretoria alviverde, Cuca está longe de estar garantido no cargo (assim como qualquer outro treinador brasileiro). Como de costume, o comandante alviverde precisará de resultados na difícil sequência que o time irá enfrentar nos próximos cinco jogos: São Paulo, Atlético Mineiro, Coritiba, Fluminense e Santos.

Cuca Coritiba Palmeiras Brasileirao Serie A 07062017

Crédito: Cesar Greco/Ag Palmeiras

Mesmo afirmando que fica “até o fim”, Cuca entrará pressionado para o clássico contra o São Paulo. Com a torcida perdendo cada vez mais a paciência e a diretoria pressionada, o treinador precisará de um bom resultado no clássico caso queira permanecer no cargo até o fim da temporada.

[ad_2]

Source link

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *