Cingapura envia navios e helicópteros após colisão de destróier dos EUA

[ad_1]

Bangcoc, 21 ago (EFE).- As autoridades de Cingapura enviaram nesta segunda-feira vários navios e helicópteros para que ajudem o destróier dos Estados Unidos John S. McCain e um petroleiro que se chocaram nesta madrugada em águas cingapurianas, com o resultado de cinco feridos e dez desaparecidos da tripulação do primeiro.

O ministro de Defesa de Cingapura, Ng Eng Hen, disse em um comunicado que helicópteros Super Puma da Força Aérea do país tinham transportado “os feridos desde o navio para o Hospital Geral de Cingapura”.

Hen detalhou que “duas patrulheiras, o RSS Gallant e o RSS Resilience; uma fragata, o RSS Intrepid; dois Super Pumas e um helicóptero Chinook estão cooperando na ajuda”.

“Atualmente, o RSS Resilience escolta o John S. McCain de volta à base naval de Changi”, em Cingapura, declarou o ministro.

A Malásia também ajuda com três navios, o KD Handalan; o KD Gempita; o KD Lekiu, e um helicóptero SuperLyns.

A colisão entre o destróier americano e o navio mercante ALNIC MC ocorreu esta madrugada em águas a leste de Cingapura.

“As informações iniciais indicam que o John S. McCain sofreu dano no lado de bombordo do casco. O tamanho do estrago e a quantidade dos feridos entre o pessoal a bordo estão sendo determinados. O incidente será investigado”, segundo a 7ª Frota da Marinha americana em comunicado.

O John S. McCain navegava para Cingapura após terminar o que a Marinha qualificou de “patrulhas de rotina” no mar da China Meridional.

O ALNIC MC é um petroleiro químico de mais de 30 mil toneladas, construído em 2008, segundo informou a rede “CBS”. Ele tem 183 metros de comprimento e 32,2 metros de largura, e navega sob a bandeira da Libéria. EFE

[ad_2]

Source link

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *