Quando Paulinho quase desistiu da carreira de jogador

Quando Paulinho quase desistiu da carreira de jogador

[ad_1]

Paulinho se mostrou muito feliz no dia a sua apresentação oficial como novo jogador do Barcelona. O brasileiro confessou estar realizando um sonho de jogar no Camp Nou, mas, para chegar até onde está hoje, precisou superar muitas adversidades: pobreza, racismo, apoio psicológico…

O ex-jogador do Corinthians disse em entrevista à Barça TV que sua infância foi muito difícil já que seus pais não tinham recursos para manter toda a família: “Vivíamos em um lugar muito humilde, assim tive um início muito complicado. Por isso, chegar ao Barcelona é uma vitória”.

“Minha mãe sempre me acompanhou no futebol. Não tínhamos muitos recursos, mas ela sempre me levava aos treinos e fazia o que fosse necessário para conseguir o material necessário. Sempre estarei agradecido, porque ela foi essencial para a minha carreira”, afirmou.

 

Paulinho foi para Europa pela primeira vez com 16 anos. Jogou no FC Vilnius, da Lituânia, onde foi vítima de racismo: “Foi uma adaptação difícil, porque tinha 16 anos e deixei a família. Além disso, sofri racismo e preferi ir embora”.

Após o seu complicado período na Lituânia, o meio-campista desembarcou no LKS Lodz, da Polônia. De lá, também não guarda boa lembrança já que depois de uma temporada pensou em pendurar as chuteiras precocemente: “Quando voltei pra casa em 2008, falei aos meus pais que não queria mais jogar futebol”.

Finalmente, voltou a atuar com a camisa do Audax, onde voltou a crescer: “Estive umas três semanas em casa sem fazer nada. Meu clube no Brasil falou comigo e depois de muitas conversas e apoio psicológico voltei a jogar”.

A partir daí, a carreira de Paulinho começou a decolar. Passou pelo Bragantino antes de brilhar com a camisa do Corinthians e chegar à Seleção Brasileira e agora vestir a camisa do Barcelona.

[ad_2]

Source link

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *