Um terço das mulheres repreendidas por aparência no trabalho foram consideradas “distração” para colegas homens

Um terço das mulheres repreendidas por aparência no trabalho foram consideradas “distração” para colegas homens

[ad_1]

Quando pensávamos que a licença-maternidade e os bizarros códigos de vestimenta eram mais do que suficientes para as mulheres no trabalho, recebemos esta notícia: um terço das mulheres alertadas por seus superiores a respeito da sua aparência, foram consideradas uma “distração” para os colegas do sexo masculino.

Sim, segundo uma nova pesquisa, uma em cada quatro mulheres ouviu alertas e recomendações sobre o que estava usando no trabalho – número comparado a apenas um em cada nove homens.

O estudo, realizado pelo Voucher Codes Pro, questionou 2.384 funcionários britânicos – metade homens e metade mulheres – sobre dinheiro e aparência.

Padrões desiguais? (Foto: Pexels)  

As mulheres que responderam à pesquisa e disseram que haviam sido alertadas por sua aparência receberam uma lista de possíveis razões, e deveriam marcar as opções se fossem aplicáveis à situação.

A principal possível razão, citada por quase metade do grupo (46%), foi usar maquiagem demais.

Em seguida foi usar saias curtas demais (45%), seguido por blusas muito reveladoras (30%), e usar blusas com frases e slogans (18%).

A última das razões foi simplesmente usar algo “um pouco exagerado ou extravagante” (15%).

Para as mulheres, pode parecer impossível se comportar da “maneira certa” no ambiente de trabalho [Foto: Pexels]

Além disso, as mulheres entrevistadas afirmaram que as saias e as blusas foram vistas de forma negativa não por motivos de saúde ou segurança, por exemplo, mas porque foram consideradas “distração” para os colegas do sexo masculino.

Por outro lado, mais da metade dos homens repreendidos por sua aparência foram criticados por não estarem bem barbeados (56%).

Outras ofensas incluem usar calçados inadequados, como tênis em vez de sapatos (34%), usar bermudas em vez de calças (32%), ter uma aparência muito “extravagante” (19%) e usar camisas e camisetas com frases ou slogans (12%).

Quando questionadas sobre como se sentiram após o alerta, 33% das mulheres disseram ter sentido vergonha, 30% sentiram raiva, e 25% se sentiram discriminadas. Enquanto isso, 72% dos homens afirmaram que simplesmente “deixaram pra lá”.

Homens são repreendidos por usar bermudas em vez de calças [Foto: Pexels]

Apesar de suas reações iniciais, 73% das mulheres criticadas ajustaram sua aparência após o aviso, enquanto apenas 44% dos homens o fizeram.

Não é surpreendente que tantas mulheres tenham ficado irritadas depois dessa experiência, já que no que diz respeito à forma como se apresentam no trabalho, parecem ser criticadas tanto pelo que fazem quanto pelo que deixam de fazer.

Alice Sholl

[ad_2]

Source link

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *