Dorival exalta Hernanes e revela admiração antiga por Marcos Guilherme

[ad_1]

A virada histórica do São Paulo sobre o Botafogo não teve um grande herói, e sim alguns jogadores que foram fundamentais para a vitória nos acréscimos por 4 a 3. Mas, o que ficou evidente é o salto de qualidade que a equipe deu com Hernanes no meio-campo e a perspectiva de melhora do time também com a chegada do jovem Marcos Guilherme. Ambos estrearam no sábado e marcaram gols.

A dúvida maior pairava sobre Hernanes. Apesar de toda idolatria que o camisa 15 carrega entre os torcedores tricolores, o jogador 32 anos havia feito apenas sete jogos no ano e teve uma semana para se adaptar ao fuso-horário brasileiro, pois passou os últimos meses na China. A resposta, no entanto, foi melhor do que Dorival esperava.

“Hernanes é bem tranquilo no dia a dia, jogador que já tem uma maturidade, uma vivência no futebol, se entrega como ninguém nos treinamentos, isso foi o que mais nos impressionou. Em cima da movimentação do Hernanes, começamos a construir triangulações, infiltrações pela lateral, ficamos mais com a bola. Isso foi um ganho importante”, explicou o treinador, encantado com o reforço que ganhou de presente da diretoria.

E não foi só Hernanes que soube aproveitar bem a oportunidade. Marcos Guilherme entrou apenas no segundo tempo, mas mudou o jogo, se movimentou bem e foi fatal com dois gols nas duas oportunidades que teve. Nada que surpreendesse Dorival Júnior, que ainda revelou sua admiração pelo meia é antiga.

“O Marcos Guilherme já há algum tempo nós olhávamos. Tentei levá-lo para o Santos desde meu primeiro ano lá, mas acabou não acontecendo. Agora ele tem essa oportunidade. Espero que ele cresça na carreira, porque ele está buscando isso”, contou o técnico.

Mas, independente dos valores individuais, o mais importante para o São Paulo agora é o time se encontrar e confirmar uma reação no Campeonato Brasileiro diante do Coritiba, em casa, na próxima quinta. A saída da zona do rebaixamento aliviou, mas vencer quinta é fundamental. Por isso, Dorival Júnior mandou um recado direto para os torcedores são-paulinos.

“Uma torcida que leva 50 mil (pessoas) em uma segunda ao Morumbi é porque está abraçando a equipe, botando a cara, está interessada em que revertamos esse quadro e preocupada com a situação. Passou muita confiança aos jogadores e espero que continuemos. Faço uma convocação. Próximo jogo, que tomemos o Morumbi e façamos uma festa. E os jogadores, que retribuam isso para sairmos de uma vez por todas dessa situação que incomoda muito”, encerrou o treinador.

 

[ad_2]

Source link

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *