Demian culpa Woodley por vaias dos fãs e afasta chance de mancha na carreira

Demian culpa Woodley por vaias dos fãs e afasta chance de mancha na carreira

[ad_1]

Co-main event da noite do UFC 214, Demian Maia x Tyron Woodley tinha tudo para ser uma grande luta, mas acabou com total desaprovação dos fãs ao final dos cinco rounds disputados a ponto de irritar Dana White, que vetou uma luta entre St-Pierre e o americano. No entanto, o brasileiro jogou a responsabilidade das críticas dos fãs no colo do rival.

Em conversa com os jornalistas após o evento realizado na cidade de Anaheim, Demian foi direto ao afirmar que, ao menos em sua visão, as vaias eram para o estilo defensivo do campeão, que jogando no contra ataque impossibilitou que um grande show fosse protagonizado.

“Não sinto que fui vaiado, acho que ele foi vaiado por andar muito pra trás. Acho que o meu legado está construído e não vai mudar na minha vida. Vou continuar trabalhando com jiu-jitsu”, previu o paulista de 39 anos, que pareceu  aceitar o revés com naturalidade.

Tanto que, apesar da idade, Demian mandou recado direto para os tops da divisão dos meio-médios (77 kg): não chegou a hora dele se aposentar. “Infelizmente para os caras da minha divisão, vou continuar. Tenho energia e ainda vou ficar um pouco mais”.

Com a promessa de seguir na ativa, Maia, que usava um óculos escuros para esconder o ferimento no olho esquerdo, aumenta a lista de nomes como Daniel Cormier, Vitor Belfort e Michael Bisping, que contrariam as estatísticas e seguem competindo em alto nível.

“Na minha segunda tentativa de queda ele me acertou e meu olho fechou. Foi azar logo no inicio da luta. Quando algo assim acontece, continuo fazendo meu melhor. Foi difícil segurar sua perna escorregadia, e ele defendeu bem”, finalizou.

[ad_2]

Source link

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *