‘Acho que o placar foi justo’

‘Acho que o placar foi justo’

[ad_1]

A vitória por 3 a 1 sobre o Bahia foi um marco neste domingo. Desde 1989, o Leão não conseguia vencer o adversário na Arena Fonte Nova. Apesar de ter conquistado uma boa vantagem no placar, a tarefa não foi tão fácil. Isso porque o técnico Vanderlei Luxemburgo sofreu com importantes desfalques para a partida. Com a missão cumprida, o comandante rubro-negro elogiou a atuação da equipe.

– Tivemos jogadores trocados por cartão e também por cansaço, como foi o caso de Samuel Xavier. Eu disse que o time estava mais fresco. Nosso time fez um bom jogo, com velocidade, mudança de direção e marcação, sem medo de ser feliz. O Sport estava há 28 anos sem ganhar aqui. Os tabus existem, mas estão aí para serem quebrados. E eu nem trabalhei esses aspecto antes do jogo – disse Luxemburgo.

Durante a partida, o Leão conseguiu criar as melhores chances de gols, apesar de ter errado grande números de passes, assim como o adversário. Analisando o esforço da equipe em campo, o treinado exaltou a vitória, garantindo que foi merecida.

– Acho que o placar foi justo. Porque não dá para converter todas as oportunidades, como foi a de Everton, que o goleiro pegou. Foi mérito do goleiro. Em outras, faltou um passe melhor. Mas foi uma vitória expressiva, é isso que temos de valorizar. Nossa equipe jogou sabendo o que o Bahia podia fazer. E minha equipe jogou. Everton esteve em um dia muito feliz – declarou o técnico.

SOLIDARIEDADE À ABEL BRAGA

Ao final da entrevista, a comemoração deu lugar a um sentimento de solidariedade ao técnico Abel Braga, que perdeu seu filho mais novo no último sábado. Luxemburgo, que já jogou ao lado do técnico tricolor, fez questão de relembrar o amigo e afirmou que vai procurá-lo para conversar quando a situação se estabilizar.

– Eu não falei sobre isso. Queria falar sobre Abel, que é meu irmão e jogamos juntos nos juniores. O que aconteceu com ele e com a família… Sempre estamos preparados para as coisas normais na vida. Os avós, os tios, enfim. Mas perder um filho, não. Eu vou tentar falar com ele depois que esse momento passar. É de lamentar. A vida machuca a gente em alguns momentos. Conhecendo ele como eu conheço, ele deve estar machucado e sentido. É uma coisa difícil de entender, só Deus – finalizou Luxemburgo.

E MAIS:

[ad_2]

Source link

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *