Natação brasileira se despede de Budapeste com saldo positivo

Natação brasileira se despede de Budapeste com saldo positivo

[ad_1]

Em meio aos problemas políticos envolvendo a Confederação Brasileira de Esportes Aquáticos (CBDA), somada a pressão pela atuação discreta na Rio-2016, onde não conquistou nenhuma medalha, a natação brasileira se despede do Mundial de Budapeste (HUN) com um saldo positivo.

Com uma delegação enxuta, com 16 integrantes, o atletas conseguiram uma atuação superior em relação a edição de Kazan, na Rússia, em 2015. Os brasileiros estiveram em 12 finais, duas a mais em relação ao último Mundial.

Além disso, em Budapeste, foram cinco medalhas conquistas nas piscinas (um ouro e quatro pratas) e três em águas abertas (um ouro e dois bronzes). Em 2015, foram quatro pódios (duas pratas e dois bronze) nas piscinas e as mesmas três na maratona aquática (um ouro e dois bronzes).

A classificação geral também foi distinta. O Brasil termina na 10ª colocação no quadro geral de medalhas (13º em 2015) e em nono na natação (14º em 2015).

Apesar dos bons números, vale ressaltar que os nadadores verde e amarelos ainda apresentam alguma dependência de provas que não integram o programa olímpico. Cinco das oito medalhas do Mundial da Hungria vieram de provas não olímpicas (50m costas – Etiene Medeiros; 50m peito – João Gomes Jr; 50m borboleta – Nicholas Santos; 5km e 25km – Ana Marcela).

E MAIS:

[ad_2]

Source link

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *