Inspirado em McGregor, Jon Jones desafia Brock Lesnar para ‘money fight’

Inspirado em McGregor, Jon Jones desafia Brock Lesnar para ‘money fight’

[ad_1]

Jon Jones era só felicidade após nocautear Daniel Cormier no combate principal do UFC 214, evento realizado na cidade de Anaheim (EUA) no último sábado (29). Ganhador do prêmio bônus de performance da noite, o atleta de 30 anos conversou com a imprensa após o show e sem pensar duas vezes oficializou o desafio ao gigante Brock Lesnar, ex-campeão dos pesos-pesados.

De olho nas money fights (duelos que rendem muito dinheiro aos atletas), ‘Bones’ se ofereceu para protagonizar a disputa mesmo sabendo que será menor do que o rival, fato inédito em sua carreira. Mas, por outro lado, ele garantiu que antes do desejo se tornar público,ele já havia conversado com sua equipe que,por agradar na vitória o incentivou a seguir em frente.

“Não sei como começou, mas nos pegou sério muito rápido. Conversei com meu manger e time e perguntei o que achavam caso acontecesse. Todo mundo disse que seria um grande salário [risos]. É o trabalho deles me fazer gerar dinheiro. Na academia, me falaram que eu poderia vencer. Estamos pensando que eu pesaria 225 ou 230 libras. Seria bom para o MMA e para o público. Precisamos experimentar coias no nosso esporte”, garantiu o audacioso atleta.

Sem lutar desde abril de 2016, quando havia vencido sua última luta antes de ser flagrado em um exame antidoping, Jones agora parece mais calmo e focado no que quer em sua carreira. Maior meio-pesado (93 kg) da história, o campeão do UFC apontou para os milhões de fãs que o gigante possui fora do mundo do MMA como motivo para realizar o duelo e assim promover o crescimento do esporte. Tudo isso, claro, além de rechear sua conta bancária.

“Me inspiro em um cara como o Conor McGregor. Ele é inspiração, vem mostrando que pagamentos gigantes são possíveis [no MMA]. ele mostrou que é,e é o que eu quero”, revelou o campeão antes de deixar claro que o mesmo não vale para a divisão dos pesos-pesados. Afinal, ele não parece querer mudar de divisão mas sim fazer apenas superlutas.

“Com todo respeito ao Stipe Miocic [campeão dos pesados], mas o grande público não sabe quem ele é. Se eu for me sacrificar em ser o menor, seria para isso, o pagamento seria gigante e seria ótimo para o esporte. E sim estou disposto a isso”, finalizou.

[ad_2]

Source link

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *