é insubstituível para um clube como a Juventus

é insubstituível para um clube como a Juventus

[ad_1]

“Não temos a intenção de vender ninguém”, afirmou Beppe Marotta, dirigente da Juventus, na última semana. “Mas se algum jogador decidir sair, como aconteceu nos últimos anos, então ele precisa sair, porque não queremos manter ninguém contra a sua vontade”.

Uma confissão forte do diretor geral juventino.

Ao mesmo tempo em que o Southampton, time de meio de tabela na Inglaterra, forçou o Liverpool a se desculpar de maneira humilhante pelas tentativas de contratar Virgil van Dijk, o campeão da Itália admitiu que qualquer jogador de seu elenco pode deixar o clube se quiser.

Nenhum treinador ou clube deseja os serviços de um jogador que não quer estar ali, mas a declaração de Marotta é uma clara admissão de fraqueza. Como resultado, os bianconeri agora estão próximos de perder os seus dois laterais na mesma janela de transferências: tanto Dani Alves quanto Alex Sandro estão seduzidos pela Premier League inglesa. E isso logo depois de chegar a uma segunda final de Champions League nos últimos três anos.

(Foto: Getty Images)

Enquanto a saída de Dani Alves é mais fácil de se compreender, a iminente despedida de Alex Sandro pode ser bem mais perigosa. Afinal de contas, coloca o selo de ‘clube vendedor’ na Juve. Pouco depois de perderem Paul Pogba para o Manchester United, estão prestes a deixar um de seus melhores jogadores vestir a camisa do Chelsea. Mas é lógico que são casos diferentes.

Quando viu os €105 milhões oferecidos pelo United, os juventinos ficaram até mesmo animados. Mais importante ainda, Pogba era visto como um jogador substituível dentro de sua função: Alex Sandro, por outro lado, não é.

Apenas Marcelo, considerado o melhor do mundo na lateral-esquerda, oferece uma comparação tão forte. O brasileiro do Real Madrid contabilizou mais assistências (10 a 4), mas Alex Sandro criou mais chances (50 a 44), completou mais dribles (49 a 43), fez mais interceptações (57 a 40) e ganhou mais divididas (207 a 122) – apesar de ter disputado três jogos a menos na Serie A.

(Foto: Getty Images)

São estatísticas que mostram a importância que Alex Sandro ganhou desde que chegou ao alvinegro de Turim, há dois anos. Um amadurecimento que veio junto de uma evolução em sua mentalidade vencedora.

“Frosinone, Napoli, Bayern de Munique… não faz diferença” disse. “A mentalidade da Juve é simples e eu gosto: você tem que seguir, apenas, a linha reta que resulta na vitória”.

Para manter o lateral, a Juve ofereceu um contrato até 2022 com salário de €5 milhões por ano. O problema é que o Chelsea fez uma proposta melhor: €9 milhões. Embora tenha conseguido bons resultados, a Juve ainda luta para ser economicamente tão forte no cenário europeu quanto os seus rivais – principalmente na Inglaterra.

[ad_2]

Source link

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *