derrotas para Avaí e Atlético evidenciam a necessidade de contratar atacante

derrotas para Avaí e Atlético evidenciam a necessidade de contratar atacante

[ad_1]

As últimas duas partidas evidenciaram o que torcedores e o técnico Jair Ventura já sabem há tempos: o Botafogo precisa, com urgência, de um atacante finalizador.

Somando os encontros contra Avaí e Atlético-MG, por Brasileirão e Copa do Brasil respectivamente, o Glorioso arriscou um total de 44 arremates. Destes, apenas 12 tomaram a direção correta. Nenhum terminou no fundo das redes.

Atacante titular da equipe da Estrela Solitária, Roger reconheceu a dificuldade e colocou parte da culpa no calendário duro do futebol brasileiro: “Estou em uma sequência de 12 jogos. Chega uma hora que a bala passa, mas você não consegue ir. O corpo tem um limite”, afirmou após a derrota por 1 a 0 para o Atlético-MG.

Roger Botafogo Avaí Brasileirão 29 06 2017

Roger não escondeu o cansaço (Foto: Vitor Silva/SSPress/Botafogo)

Já o técnico Jair Ventura, que já pediu publicamente a contratação de atacantes, lembrou das chances desperdiçadas por Bruno Silva. Entretanto, elogiou o meio-campista e voltou a salientar – assim como fez após a derrota por 2 a 0 para o Avaí – sobre o volume de jogo e oportunidades criados pela equipe.

GUilherme Botafogo Avaí Brasileirão 29 06 2017

Dificuldades para aproveitar o bom volume de jogo criado (Foto: Satiro Sodré/SSPress/Botafogo)

“Tivemos uma chance clara aqui com o Bruno, corrigimos alguns aspectos e voltamos na minha concepção melhor no jogo, mesmo antes da expulsão. Depois criamos mais chances ainda, mas são só indicadores, não quer dizer nada no futebol. Tivemos mais posse de bola, finalização… De tudo, o que a gente tira é que acabou o primeiro tempo dos jogos e tem um placar mínimo. Temos totais condições de reverter jogando em casa, com o apoio da nossa torcida”.

Saídas de Montillo e Canales abrem espaço para contratação

Montillo Botafogo Avai Brasileirão 28 06 2017

(Foto: Satiro Sodré/SSPress/Botafogo)

Embora a aposentadoria de Montillo tenha deixado os seus companheiros de clube e os dirigentes alvinegros tristes, acaba por representar um alívio na folha salarial do clube. E dentro de alguns dias, o Glorioso vai pagar a última parcela dos R$ 280 mil do salário de Canales, atacante que já deixou General Severiano.

Além disso, as saídas de Sassá para o Cruzeiro e do meio-campista Octávio também contribuíram para que o Botafogo encontre um espaço de R$ 800 mil no seu apertado orçamento de R$ 3,5 milhões mensais com o futebol. O clube já buscou a contratação de vários atacantes, mas não teve sucesso em nenhum até o momento. A diretoria mantém, em sigilo, negociações para contratar um argentino tratado como joia no país vizinho.

[ad_2]

Source link

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *