Palmeiras e Cruzeiro empatam no Allianz Parque

Palmeiras e Cruzeiro empatam no Allianz Parque

[ad_1]

Palmeiras e Cruzeiro disputaram dois jogos diferentes na noite desta quarta, no Allianz Parque. Os mineiros souberam executar a estratégia perfeita de Mano Menezes e venceram a primeira metade por 3 a 0, gols de Thiago Neves, Robinho e Alisson, enquanto os paulistas se aproveitaram da ótima leitura de Cuca e venceram a segunda metade também por 3 a 0, gols de Dudu (duas vezes) e Willian. O resultado final foi um eletrizante 3 a 3 no jogo de ida das quartas de final da Copa do Brasil. A volta será dia 26, no Mineirão.

A noite começou azul. Treinado para atrair o adversário, recuperar a posse e contra-atacar, o Cruzeiro fez tudo isso com eficiência assustadora nos 45 minutos iniciais. Quando o Palmeiras perdia a bola, só conseguia achá-la dentro da rede.

O primeiro gol foi assim. Passaram-se apenas 11 segundos entre o cruzamento errado de Dudu e a finalização certeira de Thiago Neves. Eram só seis minutos de um jogo que até ali se anunciava equilibrado, já que Guerra havia criado boa chance para o Palmeiras um pouco antes.

Mas uma troca de passes espetacular da Raposa, aos 19 minutos, terminou com o ex-palmeirense Robinho completando para o gol um cruzamento de Romero. O terceiro veio aos 30: Tchê Tchê errou passe no meio e Alisson marcou após receber de Thiago Neves às costas de Fabiano. O Verdão estava atordoado.

Cuca não esperou para mexer, e Fabiano ouviu muitas vaias ao ser substituído por Egídio aos 32 minutos da etapa inicial. Com essa mudança, o técnico do Palmeiras estancou a sangria das duas laterais: Zé Roberto deixou a esquerda com Egídio e foi jogar no meio, de onde Tchê Tchê saiu para ir compor o lado direito. A melhora não foi imediata, mas o time ao menos parou de sofrer.

No intervalo, todos queriam saber onde estava o Palmeiras. A resposta veio mais depressa que o esperado. Se o Cruzeiro demorou 30 minutos para fazer três gols no primeiro tempo, o Palmeiras levou só 20 para igualar o placar no segundo.

Borja entrou muito bem no lugar de Guerra, que sentiu dores, e participou dos dois primeiros gols, ambos marcados por Dudu, um gigante de 1,67m que gosta de aparecer em momentos como esse. O terceiro foi de Willian, um guerreiro que joga em qualquer posição para ajudar – nesta quarta-feira virou meio-campista.

O ritmo diminuiu depois do empate, com uma ou outra estocada perigosa de ambos os lados. No fim, o resultado acabou sendo justo.

FICHA TÉCNICA
PALMEIRAS 3 X 3 CRUZEIRO
Local: Allianz Parque, São Paulo (SP)
Data-Hora: 28/6/2017 – 21h45
Árbitro: Jaílson Macedo Freitas (BA)
Auxiliares: Alessandro Rocha Matos (Fifa-BA) e Elicarlos Franco de Oliveira (BA)
Público/renda: 32.067 pagantes/R$ 1.996.242,72
Cartões amarelos: Willian, Fernando Prass e Thiago Santos (PAL), Ábila, Hudson, Rafael Sóbis e Lucas Romero (CRU)
Cartões vermelhos:
Gols: Thiago Neves (6’/1ºT) (0-1), Robinho (19’/1ºT) (0-2), Alisson (30’/1ºT) (0-3), Dudu (6’/2ºT) (1-3), Dudu (15’/2ºT) (2-3) e Willian (15’/2ºT) (3-3)

PALMEIRAS: Fernando Prass; Fabiano (Egídio, aos 32’/1ºT), Mina, Edu Dracena e Zé Roberto; Thiago Santos, Tchê Tchê e Guerra (Borja, no intervalo); Róger Guedes (Keno, aos 34’/2ºT), Dudu e Willian. Técnico: Cuca.

CRUZEIRO: Fábio; Ezequiel, Léo, Caicedo e Diogo Barbosa; Lucas Romero (Hudson, no intervalo), Ariel Cabral (Henrique, aos 25’/2ºT) e Robinho (Ábila, aos 14’/2ºT); Thiago Neves, Alisson e Rafael Sóbis. Técnico: Mano Menezes.

E MAIS:

[ad_2]

Source link

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *